Sexualidade na terceira idade e educação em saúde: um relato de experiência

Palavras-chave: Sexualidade. Envelhecimento. Doenças Sexualmente Transmissíveis. Promoção da Saúde. Saúde do Idoso.

Resumo

A pirâmide etária mostra um envelhecimento progressivo no mundo. Esse processo envolve aspectos relacionados à saúde, entre eles a sexualidade como variável interferente na qualidade de vida do ser humano. Este relato buscou discorrer sobre uma ação de educação em saúde voltada para os idosos, realizada no âmbito da Atenção Primária em Saúde, desenvolvida por estudantes de medicina. A experiência ocorreu por meio de rodas de conversa e aconselhamento acerca do tema sexualidade na terceira idade, abordando assuntos referentes aos preconceitos e tabus nessa fase, além das mudanças decorrentes do envelhecimento e alertas sobre as Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs). Dessa forma, a dinâmica estabelecida teve como foco principal contribuir para o empoderamento dos idosos, tornando-os capazes de discernir os mitos e estereótipos da sexualidade, bem como instruir quanto aos riscos e as formas de prevenção às ISTs.

Referências

1. Ministério da Saúde (BRASIL). Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa. Brasília: Ministério da Saúde; 2006.
2. Simões CCdS. Relações entre as alterações históricas na dinâmica demográfica brasileira e os impactos decorrentes do processo de envelhecimento da população. Rio de Janeiro: IBGE; 2016.
3. Oliveira LB, Baía RV, Delgado ART, Vieira KFL, Lucena ALR. Sexualidade e envelhecimento: avaliação do perfil sexual de idosos não institucionalizados. Rev. Ciênc. Saúde Nova Esperança. 2015 Dez ;13(2):42-50
4. Almeida, T, Lourenço, ML. Envelhecimento, amor e sexualidade: utopia ou realidade?. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol. 2007; 10(1):101-114
5. BRASIL. Lei nº 8.842, de 04 de janeiro de 1994. Dispõe sobre a política nacional do idoso, cria o Conselho Nacional do Idoso e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 05 jan. 1994. Disponível em: . Acesso em: 2 jan. 2019
6. Biasus F, Demantova A, Camargo BV. Representações sociais do envelhecimento e da sexualidade para pessoas com mais de 50 anos. Temas em Psicologia. 2011; 19(1):319 – 336
7. Freitas EV, Py L. Tratado de Geriatria e Gerontologia. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan Ltda.; 2016.
8. Vieira KFL, Coutinho MPL, Saraiva ERA. A sexualidade na velhice: representações sociais de idosos frequentadores de um grupo de convivência. Psicologia: ciência e profissão. 2016; 36(1):196-209
9. Uchôa YS, Costa DCA, Junior IAPS, Silva STSE, Freitas WMTM, Soares SCS. A sexualidade sob o olhar da pessoa idosa. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol. 2016; 19(6): 939-949
10. Neto JD, Nakamura AS, Cortez LER, Yamaguchi UM. Doenças sexualmente transmissíveis em idosos: uma revisão sistemática. Ciência & Saúde Coletiva. 2015; 20(12): 3853-3864
11. Brasil. Ministério da Saúde (MS). Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de DST, AIDS e Hepatites Virais. Boletim Epidemiológico AIDS-DST 2018 -2018. [acessado 2019 jan 10]. Disponível em: http:// http://www.aids.gov.br/pt-br/pub/2018/boletim-epidemiologico-hivaids-2018
12. Silva EM, Melo GL, Carvalho MM, Silva JC, Luz VLES. O significado da sexualidade para o idoso assistido pela estratégia saúde da família. Revista Interdisciplinar NOVAFAPI. 2011;4(4): 30-35.
13. Mallmann DG, Neto NMG, Sousa JC, Vasconcelos EMR. Educação em saúde como principal alternativa para promover a saúde do idoso. Ciência & Saúde Coletiva. 2015; 20(6): 1763-1722
14. Jesus DS, Fernandes FP, Coelho ACL, Simões NL, Campos PRC, Ribeiro VC, Moraes JC, Queiroz BCS. Nível de conhecimento sobre DST’s e a influência da sexualidade na vida integral da mulher idosa. Revista em Foco. 2016; 1(5): 33-45.
15. Evangelista AR, Moreira ACA, Freitas CASL, Val DR, Diniz JL, Azevedo SGV. Sexuality in old age: knowledge/attitude of nurses of Family Health Strategy. Rev Esc Enferm USP. 2019;53:e03482. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1980-220X2018018103482.
16. Santos MC et all. Percepções e vivências de idosos sobre sexualidade. Almanaque multidisciplinar de pesquisa. 2017; 1(1) :25,36.
17. Cabral JR, Alencar DL, Vieira JCM, Cabral LR, Ramos VP, Vasconcelos EMR. Oficinas de educação em saúde com idosos: uma estratégia de promoção de qualidade de vida. Rev. Enf. 2015 Jul-Dez; 1(2):71-75.
18. Tavares MFL, Rocha RM, Bittar CML, Petersen CB, Andrade M. A promoção de saúde no ensino profissional: desafios na Saúde e a necessidade de alcançar outros setores. Ciência & Saúde Coletiva.2016; 21(6):1799-1808.
19. Pitz AF, Matsuchita HLP. Importância da Educação em Saúde na Terceira Idade. UNICIÊNCIAS. 2015;19(2): 161-168.
20. Guedes MBOG, Lima KC, Caldas CP, Veras RP. Apoio social e o cuidado integral à saúde do idoso. Physis Revista de Saúde Coletiva. 2017; 27(4) : 1185-1204.
Publicado
2020-07-08
Seção
Relatos de Experiência