Estado nutricional, consumo alimentar e satisfação corporal de gestantes do interior do Ceará

Palavras-chave: Gestantes. Consumo de alimentos. Imagem Corporal. Estado Nutricional

Resumo

O objetivo do trabalho foi analisar o estado nutricional, consumo alimentar e satisfação corporal de gestantes atendidas em duas Unidades Básicas de Saúde (UBS) em Limoeiro do Norte/CE. Foi realizado o cálculo do IMC gestacional e pré-gestacional e aplicado dois recordatórios alimentares de 24h, com o qual calculou-se a adequação de micronutrientes e valor calórico. Foi utilizado Body Shape Questionnaire (BSQ) para avaliar a satisfação corporal. No período pré-gestacional prevaleceu o excesso de peso para 60% das mulheres e 67,5% durante a gestação. Quanto aos micronutrientes todas as gestantes estavam com o consumo possivelmente abaixo do recomendado e apenas 7,5% apresentaram consumo energético possivelmente adequado. Foi constatado uma correlação negativa e significativa (p=0,622; r=-0,788) entre o IMC e BSQ. Houve uma elevada prevalência de excesso de peso nas gestantes, bem como um consumo alimentar possivelmente inadequado de micronutrientes e energético. As gestantes com maiores IMC apresentaram menor satisfação corporal.

Referências

1. Rosa RL, Molz P, Pereira CS. Perfil nutricional de gestantes atendidas em uma unidade básica de saúde. Cinergis. 2014;15(2):98-102.
2. Gomes CB, Vasconcelos LG, Cintra RMGC, Dias LCG, Carvalhaes MABL. Hábitos alimentares das gestantes brasileiras: revisão integrativa da literatura. Ciência e Saúde Coletiva. 2019;24(6): 2293- 2306. https://doi.org/10.1590/1413-81232018246.14702017
3. Almeida CAN, Pimentel C, Fonseca EB. Além da nutrição: o impacto da nutrição materna na saúde das futuras gerações. Copyrigh. 1°edição. São Paulo. 2019.
4. Teixeira FA, Schneider VLP, Wolpe RE, Sperandio FF. Satisfação com a imagem corporal em mulheres gestantes e não gestantes. ABCS Health Sciences.2015; 40(2):69-74.
5. Pullmer R, Zaitsoff S, Cobb R. Body Satisfaction During Pregnancy: The Role of Health-Related Habit Strength. Maternal and Child Health Journal. 2018; (22):391–400.
6. Atalah SE, Castillo LC, Castro SR, Amparo AP. Propuesta de um nuevo estándar de Evaluación nutricional em embarazadas. Revista Medicina Chile. 1997;125(12):1429-1436.
7. Vitolo MR. Nutrição da gestação ao envelhecimento. Rio de Janeiro: Rubio;2015.
8. Pinheiro ABV, Lacerda EMA, Costa VM, Benzecry EH, Gomes MCS. Tabela para avaliação de consumo alimentar em medidas caseiras. São Paulo: Atheneu; 2008.
9. Institute of Medicine, Food and Nutrition Board. Dietary Reference Intakes. Thiamin, Riboflavin, Niacin, Vitamin B6, Folate, Vitamin B12, Pantothenic Acid, Biotin, and Choline. Washington: National Academy Press; 1998.
10. Institute of Medicine, Food and Nutrition Board. Dietary Reference Intakes. Dietary Reference Intakes for Vitamin A, Vitamin K, Arsenic, Boron, Chromium, Copper, Iodine, Iron, Manganese, Molybdenum, Nickel, Silicon, Vanadium, and Zinc. Washington: National Academy Press; 2001.
11. Freitas SR. Instrumentos para a avaliação dos transtornos alimentares: Transtornos alimentares e obesidade. Porto Alegre: Artmed; 2006.
12. Manera F, Hofelmann DA. Excesso de peso em gestantes acompanhadas em unidades de saúde de Colombo, Paraná, Brasil. Demetra. 2019; 14:1-16. https://doi.org/10.12957/demetra.2019.36842
13. Meireles JFF, Neves CM, Carvalho PHB, Ferreira MEC. Satisfação corporal, idade gestacional e estado nutricional em gestantes. ABCS Health Sci. 2016; 41(1):23-28. hhttp://dx.doi.org/10.7322/abcshs.v41i1.841
14. Teixeira CSS, Cabral ACC. Avaliação nutricional de gestantes sob acompanhamento em serviços de pré-natal distintos: a região metropolitana e o ambiente rural. Revista Brasileira Ginecologia Obstetrícia. 2016; 38:27-34. http://dx.doi.org/10.1055/s-0035-1570111.
15. Schulze KJ, Sucheta M, Saijuddin S, Hasmot A, Shamim AA, Wu LSF et al. Antenatal Multiple Micronutrient Supplementation Compared to Iron–Folic Acid Affects Micronutrient Status but Does Not Eliminate Deficiencies in a Randomized Controlled Trial Among Pregnant Women of Rural Bangladesh. The Journal of Nutrition.2019;149:1260–1270. https://doi.org/10.1093/jn/nxz046.
16. Rogne T, Tielemans M.J, Chong MFF, Yajnik CS, Krishnaveni GV, Poston L et al. Maternal vitamin B12 in pregnancy and risk of preterm birth and low birth weight: A systematic review and individual participant data meta-analysis. Am. J. Epidemiol. 2017; 185:212–223.
17. Mousa A, Nagash A, Lim S. Macronutrient and Micronutrient Intake during Pregnancy: An Overview of Recent Evidence. Nutrients. 2019; 11(443). https://doi.org/10.3390/nu11020443.
18. Phelan S, Abrams B, Wing RR. Prenatal Intervention with Partial Meal Replacement Improves Micronutrient Intake of Pregnant Women with Obesity. Nutrients. 2019; 11. https://doi.org/10.3390/nu11051071.
19. Maia SB, Caminha MFC, Silva SL, Souza ASR, Santos CC, Filho MB. The Prevalence of Vitamin A Deficiency and Associated Factors in Pregnant Women Receiving Prenatal Care at a Reference Maternity Hospital in Northeastern Brazil. Nutrients. 2018;10 (1271). https://doi.org/10.3390/nu10091271
20. El Beitune P, Jimenez MF, Salcedo MMBP, et al. Nutrição durante a gravidez. São Paulo: Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia, 2018.
21. Cozzolino SMF.Biodisponibilidade de nutrientes. São Paulo: Manole;2016.
22. Milman N, Taylor CL, Merke J, Brannon PM. Iron status in pregnant women and women of reproductive age in Europe. Am J Clin Nutr. 2017; 106.
23. Ferreira RC, Bezerra AR, Tavares MCM, Micaely Tenório MCS, Barros AMR, Oliveira ACMO. Padrão de consumo dietético de gestantes e sua relação com a insegurança alimentar no domicílio. BRASPEN J 2017; 32 (2): 128-33.
Publicado
2021-08-18
Como Citar
1.
Girão JKR, Lima FTO. Estado nutricional, consumo alimentar e satisfação corporal de gestantes do interior do Ceará. Revista de Saúde Pública do Paraná [Internet]. 18ago.2021 [citado 24out.2021];4(2):41-2. Available from: http://revista.escoladesaude.pr.gov.br/index.php/rspp/article/view/488
Seção
Artigos originais