Desfechos de partos em gestantes que positivaram COVID-19 em município paranaense

Palavras-chave: Gestação, COVID-19, Complicações do trabalho de parto

Resumo

A Síndrome Respiratória Aguda Grave Coronavírus 2 foi declarada pela Organização Mundial da Saúde como pandemia, em março de 2020. O quadro clínico da COVID-19 é bastante variável, visto que alguns pacientes são assintomáticos. Diante desta problemática, objetivou-se quantificar e descrever os principais desfechos de partos em gestantes e recém-nascidos com resultado positivo para COVID-19. Trata-se de pesquisa epidemiológica, documental, retrospectiva, com abordagem quantitativa, utilizando-se das fichas de notificação das gestantes positivas para COVID-19 e da declaração de nascidos vivos dos casos com desfecho do parto. O estudo foi realizado com 119 gestantes, destas, 48 eram puérperas, sendo pacientes que obtiveram resultado positivo para COVID-19, apresentando maior contaminação mulheres em idade fértil de 15 a 39 anos, solteiras e com ensino superior incompleto. Os sintomas mais relatados nas gestantes com COVID-19 foram cefaleia e tosse. A grande maioria dos casos apresentou desfecho positivo em relação à gestação.

Biografia do Autor

Lediana Dalla Costa, Universidade Paranaense

Enfermeira. Mestre em Saúde e Gestão do Trabalho. Docente e Coordenadora do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Paranaense (UNIPAR), Francisco Beltrão, PR

Flávia Cristina Ruaro, Universidade Paranaense

Graduanda em Enfermagem pela Universidade Paranaense (UNIPAR), Francisco Beltrão, PR

Alessandro Neves Popp, Universidade Paranaense

Graduando em Enfermagem pela Universidade Paranaense (UNIPAR), Francisco Beltrão, PR

Jadieli Simoni Roll, Universidade Paranaense

Enfermeira. Graduada em Enfermagem pela Universidade Paranaense (UNIPAR), Francisco Beltrão, PR

Emily Christina Dorneles Bruxel, Universidade Paranaense

Graduanda em Enfermagem pela Universidade Paranaense (UNIPAR), Francisco Beltrão, PR

Gisely Fachinello, Universidade Paranaense

Graduanda em Enfermagem pela Universidade Paranaense (UNIPAR), Francisco Beltrão, PR

Emanuelli Girardi, Universidade Paranaense

Graduanda em Enfermagem pela Universidade Paranaense (UNIPAR), Francisco Beltrão, PR

Alessandro Rodrigues Perondi, Universidade Paranaense

Enfermeiro. Mestre em Saúde e Gestão do Trabalho. Docente Adjunto do Departamento de Enfermagem da Universidade Paranaense (UNIPAR), Francisco Beltrão, PR

Referências

1. Histórico da pandemia de COVID-19 - OPAS/OMS | Organização Pan-Americana da Saúde [Internet]. 2020 [acesso em 2020 out 15]; www.paho.org. Disponível em: https://www.paho.org/pt/covid19/historico-da-pandemia-covid-19
2. Febrasgo. Infecção pelo Coronavírus SARS-CoV-2 em obstetrícia. Enfrentando o desconhecido! [Internet]. 2020 [acesso em 2020 set 02]; www.febrasgo.org.br Disponível em: https://www.febrasgo.org.br/pt/covid19/item/958-infeccao-pelo-coronavirus-sars-cov-2-em-obstetricia-enfrentando-o-desconhecido
3. Souza HCC, Matos MMR, Costa RA, Lima MAC, Cardoso AS, Bezerra MM. COVID-19 e gestação: manifestações clínicas, alterações laboratoriais e desfechos maternos, uma revisão sistemática de literatura. Braz. j. hea. rev. [Internet]. 2020 [acesso 2021 ago 15]; 10;3(6):15901–18. doi: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n6-023
4. Crispim MES, Frade AC, Vasconcellos CA, Neto JRF, Brito MBR. Infecção por COVID-19 durante a gestação: avaliação das manifestações clínicas e desfecho gestacional. Rev. Ciênc. Saúde Nova Esperança. [Internet] 2020 [acesso 2021 set 10] v. 18, n. 3, p. 214-222. doi: https://doi.org/10.17695/rcsnevol18n3p214-222
5. Ministério da Saúde (Brasil). Guia de vigilância em saúde: volume único. 3.ed. [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde, 2019. [acesso 2022 nov. 12]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_vigilancia_saude_3ed.pdf
6. Painel do OMS Coronavirus (COVID-19) | do painel Painel de controle do CORONAvirus da OMS (COVID-19) com dados de vacinação [Internet]. [acesso 2021 nov. 9]. Disponível em: https://covid19.who.int/
7. Bhering NBV, Arndt CG, Filho DAPG, Vita DTP, Chagas FRC, Gazzoni GAS, Bessa IPP, Costa JRS, Silva JCBM, Costa TMM. O parto prematuro induzido pela covid-19: uma revisão da literatura. Braz. j. hea. rev. [Internet]. 2021 [acesso 2021 set 16]; 4(2):4401–15. doi: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n2-034
8. Furlan MCR, Jurado SR, Uliana CH, Silva MEP, Nagata LA, Maia ACF. Gravidez e infecção por Coronavírus: desfechos maternos, fetais e neonatais – Revisão sistemática. Rev. cuid. [Internet]. 2020 [acesso 2021 ago 1];11(2). doi: https://doi.org/10.15649/cuidarte.1211.
9. Ornell F, Schuch JB, Sordi AO, Kessler FHP. Pandemia de medo e COVID-19: impacto na saúde mental e possíveis estratégias. Rev. Debates em Psiquiatria. [Internet]. 2020 [acesso 2021 set 22];10(2):12. doi: https://doi.org/10.25118/2236-918X-10-2-2
10. World Health Organization. WHO COVID-19 dashboard [Internet]. covid19.who.int. World Health Organization; 2021. [acesso em 2020 set 24] Disponível em: https://covid19.who.int/
11. Vale EP, Rodrigues GM, Costa DP, Queiroz JM, Lima DG, Mereiros LPF, Oliveira DC, Baia EG, Costa ALA, Neto MBP. Reorganização da Rede de Atenção à Saúde para o enfrentamento da COVID-19 no município de Canaã dos Carajás, Pará. APS [Internet]. 2020 [acesso 2021 nov 9] 2(2):83–90. doi: https://doi.org/10.14295/aps.v2i2.101
12. Pitilin EB, Lentsck MH, Gasparin VA, Falavina LP, Conceição VM, Oliveira PP, Baratieri T. COVID em mulheres no Brasil: tempo de permanência e status das primeiras internações. Rev. Rene [Internet]. 2021 [acesso 2022 out 21]; 22: e61049. doi: https://doi.org/10.15253/2175-6783.20212261049
13. Teixeira CFS, Soares CM, Souza EA, Lisboa ES, Pinto ICM, Andrade LR, Espiridão MA. A saúde dos profissionais de saúde no enfrentamento da pandemia de Covid-19. Ciênc. Saúde Coletiva [Internet]. 2020 [acesso set 29] ;25(9):3465–74. doi: https://doi.org/10.1590/1413-81232020259.19562020
14. Gallasch CH, Cunha ML, Pereira LAS, Silva-Junior JS. Prevenção relacionada à exposição ocupacional do profissional de saúde no cenário de COVID-19. Rev. enferm UERJ [Internet]. 2020 [acesso 2021 nov 19] 2;28:e49596. doi: https://doi.org/10.12957/reuerj.2020.49596
15. Iser BPM, Sliva I, Raymundo VT, Poleto MB, Schuelter-Trevisol F, Bobinski F. Definição de caso suspeito da COVID-19: uma revisão narrativa dos sinais e sintomas mais frequentes entre os casos confirmados. Epidemiol. serv. Saúde [Internet]. 2020 [acesso 2021 out 05] ;29(3). Disponível em: https://www.scielosp.org/pdf/ress/2020.v29n3/e2020233/pt
16. Trindade NS, Fortes IG. RT-PCR: importância e limitações no diagnóstico da covid-19 Braz. J. of Development. [Internet] 2021[acesso 2021 nov 28] ;7(8):85067–75. doi: https://doi.org/10.34117/bjdv7n8-627
17. Menezes ME, Lima LM, Martinello F. Diagnóstico laboratorial do SARS-CoV-2 por transcrição reversa seguida de reação em cadeia da polimerase em tempo real (RT-PCR). Rev. brasileira de Análises Clínicas. [Internet] 2020 [acesso 2021 out 19];52(2). doi: https://doi.org/10.21877/2448-3877.20200006
18. Silva LSR, Cavalcante AN, Carneiro JKR, Oliveira MAS. Índice de Apgar correlacionado a fatores maternos, obstétricos e neonatais a partir de dados coletados no Centro de Saúde da Família do bairro Dom Expedito Lopes situado no município de Sobral/CE. Rev. Científica da FMC [Internet]. 2020 [acesso 2021 set 30];15(1):25–30. doi: https://doi.org/10.29184/1980-7813.rcfmc.232.vol.15.n1.2020
19. Thomé MT, Amaral GR, Miranda CC, Amaral LM, Miranda SS, Ramos RS, Rezende BCE, Campelo GQ. Análise do pré-natal e do apgar no 1o minuto de nascidos vivos em 2018. Braz. J. of Develop. 2020 [acesso 2021 set 25] ;6(8):54384–92. doi: https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-015
20. Costa LD, Freitas PC, Teixeira GT, Costa G, Viana V, Schiavoni D. Impacto das características maternas e perinatais na evolução do recém-nascido. Rev. Enferm. UFSM [Internet]. 2018 [acesso 2021 15 out];8(2):334–49. doi: https://doi.org/10.5902/2179769230243
21. Almeida CPF, Silva JA, Araújo JIF, Azevedo ÁCB. Assistência ao pré-natal no rio grande do norte: acesso e qualidade do cuidado na atenção básica. Rev. Cien. Plural [Internet]. 2021 [acesso 2021 02 nov];7(3):61–80. doi: https://doi.org/10.21680/2446-7286.2021v7n3ID22151

22. Demitto MO, Gravena AAF, Dell’Agnolo CM, Antunes MB, Pelloso SM. Gestação de alto risco e fatores associados ao óbito neonatal. Rev. Esc. Enferm da USP [Internet] 2017 [acesso 2021 out 17];51(0). doi: https://doi.org/10.1590/S1980-220X2016127103208
23. Maia RRP, Souza JMP. Fatores associados ao baixo peso ao nascer em município do norte do Brasil. Rev. bras. crescimento desenvolv. hum., São Paulo, [Internet] 2010 [acesso em 2021 14 out];v. 20, n. 3, p. 735-744.doi: https://doi.org/10.7322/jhgd.19981
24. Costa LD, Andersen VF, Perondi AR, França VF, Cavalheiri JC, Bortoloti DS. Fatores preditores para a admissão do recém-nascido na unidade de terapia intensiva neonatal. Rev. Baiana enferm [Internet]. 2017 [acesso 10 nov. 2021];31(4). doi: https://doi.org/10.18471/rbe.v31i4.20458
25. Guia Orientador para o enfrentamento da pandemia na Rede de Atenção à Saúde [Internet]. [acesso 2021 out 13] Disponível em: https://www.conasems.org.br/wp-content/uploads/2021/04/Covid-19_guia_orientador_4ed.pdf
Publicado
2022-05-13
Como Citar
1.
Costa LD, Ruaro FC, Popp AN, Roll JS, Bruxel ECD, Fachinello G, Girardi E, Perondi AR. Desfechos de partos em gestantes que positivaram COVID-19 em município paranaense. Revista de Saúde Pública do Paraná [Internet]. 13maio2022 [citado 24maio2022];5(2):1-8. Available from: http://revista.escoladesaude.pr.gov.br/index.php/rspp/article/view/615
Seção
Artigos originais