Contexto escolar de maior vulnerabilidade, vitimização e ameaça por armas e tabagismo em adolescentes

Palavras-chave: Contexto escolar. Índice de vulnerabilidade social. Bullying. Tabagismo. Adolescente

Resumo

Objetivou-se investigar se o contexto escolar de maior vulnerabilidade social e vitimização por bullying, cyberbullying e ameaça por armas está associado ao tabagismo em adolescentes. Trata-se de estudo transversal composto por 2.456 adolescentes das escolas estaduais de Olinda, Brasil. A coleta ocorreu entre fevereiro e junho de 2018, utilizando o questionário Youth Risk Behavior Survey. O desfecho foi o tabagismo e a análise logística multinível considerou o índice de vulnerabilidade social do bairro e o percentual de vitimização por bullying e cyberbullying de cada escola, além de ameaça por armas e tempo na escola. O perfil socioeconômico e o consumo de álcool foram analisados no nível individual. A amostra foi de maioria feminina, entre 14 e 16 anos, e relatou não receber Bolsa Família. O contexto escolar de vitimização localizado em bairros socialmente mais vulneráveis apresentou maiores chances de tabagismo. No nível individual, adolescentes mais velhos e que bebiam em binge apresentaram chances mais elevadas de tabagismo.

Biografia do Autor

Natalyne Clemente Almeida Lima, Universidade de Pernambuco

Bacharel em Enfermagem pela Universidade Federal de Pernambuco - Centro acadêmico de Vitória (2014). Especialista em Nefrologia pelo Instituto de Medicina Integral Professor Fernando figueira - IMIP. Mestre pelo programa de Hebiatria da Universidade de Pernambuco- UPE

Jessica Queiroz Pereira Silva, Universidade de Pernambuco

Possui graduação em Enfermagem pela Universidade de Pernambuco (2013.2), especialização em Saúde Coletiva (2015) e especialização em Saúde da Mulher (Programa de Residência de enfermagem-IMIP-2016). Monitora da disciplina de Processo Básico de Sáude do módulo de Identidade Médica pelo Instituto de Ciências Biológicas (Universidade de Pernambuco) no período de 2012.2 a 2013.1. Mestrado em Hebiatria (FOP-Universidade de Pernambuco) no período de 2018-2020

Iraneide Nascimento Santos, Instituto Federal de Pernambuco

Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Federal de Pernambuco e mestrado em Patologia pela Universidade Federal de Pernambuco (2010). Atualmente é professora dos cursos superiores e técnicos (integrado e subsequente) do Instituto Federal de Pernambuco, campus Ipojuca. Além disso, apresenta pesquisas envolvendo as seguintes temáticas: violência e sexualidade na adolescência; saúde do trabalhador; ergonomia.

Valdenice Aparecida Menezes, Universidade de Pernambuco

Graduada em Odontologia pela Universidade Federal de Pernambuco (1980), mestrado em Odontologia (Odontopediatria) pela Universidade de São Paulo (1983) e doutorado em Odontologia (Odontopediatria) pela Universidade de Pernambuco (1991). Docente Associada da Universidade de Pernambuco onde atua no ensino de graduação (Odontologia) e de pós-graduação, como membro do corpo docente da área de concentração Odontopediatria do Programa de Pós-Graduação em Odontologia.

Viviane Colares Soares Andrade Amorim, Universidade de Pernambuco

Graduada em Odontologia pela Universidade Federal de Pernambuco (1987), mestrado em Odontopediatria pela Universidade de Pernambuco (1993) e doutorado em Odontopediatria pela Universidade de Pernambuco (1998).  Professora Associada, Livre-docente (2012) da Universidade de Pernambuco e Professora Associada da Pós-graduação em Hebiatria da Universidade Federal de Pernambuco.

Fabiana Godoy Bené Bezerra, Universidade de Pernambuco

Graduação em odontologia pela Universidade de Pernambuco (1995). Mestre e Doutora em Odontologia- Universidade de Pernambuco (UPE -2006/ 2010)/ Kaiser Permanent Hospital- Oakland- California- USA. Realizou estágio Pós-Doutoral, como bolsista CAPES, na Universidade de Pernambuco(2012). Professora Adjunta da Universidade de Pernambuco, Professora de Pós-graduação do programa de Hebiatria da Universidade de Pernambuco. 

Carolina Franca Bandeira Ferreira Santos, Universidade de Pernambuco

Graduada em Odontologia pela Universidade de Pernambuco (2004). Doutorado em Odontologia (Odontopediatria) pela Universidade de Pernambuco (2010), mestrado em Hebiatria pela Universidade de Pernambuco (2006). Pós-doutorado (2018-2019) na Harvard School of Public Health (Harvard T.H. Chan School of Public Health). Professora na graduação na área de Odontopediatria e Clínica Infantil I e II, e no Programa de Pós-Graduação em Hebiatria.

Referências

1.         Organização Mundial de Saúde e Organização Panamericana de Saúde. Tabaco. 2019. [citado em 2019 nov 07]. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5641:folha-informativa-tabaco&Itemid=1097



2.         Jahnel T, Ferguson SG, Shiffman S, Thrul J, Schüz B. Momentary smoking context as a mediator of the relationship between SES and smoking. Addict Behav 2018;83:136-141. doi: https://doi.org/10.1016/j.addbeh.2017.12.014



3.         Diez-Roux AV, Mair C. Neighborhoods and health. Ann N Y Acad Sci 2010;1186:125-45. doi: https://doi.org/10.1111/j.1749-6632.2009.05333.x



4.         Halonen JI, Pulakka A, Stenholm S, Pentti J, Kawachi I, Kivimäki M, et al. Change in neighborhood disadvantage and change in smoking behaviors in adults: a longitudinal, within-individual study. Epidemiology 2016;27(6):803. doi: https://doi.org/10.1097/EDE.0000000000000530



5.         Espelage DL, Polanin JR, Low SK. Teacher and staff perceptions of school environment as predictors of student aggression, victimization, and willingness to intervene in bullying situations. Sch Psychol Q 2014;29(3):287-305. Doi: https://doi.org/10.1037/spq0000072



6.         Marcolino EC, Cavalcanti AL, Padilha WWN, Miranda FAND, Clementino FDS. Bullying: prevalência e fatores associados à vitimização e à agressão no cotidiano escolar. Texto Contexto Enferm 2018;27(1):e5500016. doi:  https://doi.org/10.1590/0104-07072018005500016    



7.         Horta CL, Horta RL, Mester A, Lindern D, Weber JLA, Levandowski DC, et al. Bullying e uso de substâncias psicoativas na adolescência: uma revisão sistemática. Ciênc saúde coletiva 2018;23(1):123-139. doi:  https://doi.org/10.1590/1413-81232018231.20932015



8.         Forster M, Dyal SR, Baezconde-Garbanati L, Chou CP, Soto DW, Unger JB. Bullying Victimization as a Mediator of Associations between Cultural/familial Variables, Substance use and Depressive symptoms among Hispanic Youth. Ethn Health 2013;18(4):415-432. doi: https://doi.org/10.1080/13557858.2012.754407



9.         Lima Braga L, Lisboa C. Estratégias de coping para lidar com o processo de bullying: um estudo qualitativo.  Interam J Psychol 2010 [citado em 2021 dez 25];44(2):321-331. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/284/28420641013.pdf



10.      Lourenço LM, Pereira B, Paiva DP, Gebara C. A gestão educacional e o bullying: um estudo em escolas portuguesas. Interacções 2009;13:208-228. doi: https://doi.org/10.25755/int.404



11.      Guèvremont A, Findlay, L, Kohen D. Organized extracurricular activities: are in‐school and out‐of‐school activities associated with different outcomes for Canadian youth?. J Sch Health 2014;84(5);317-325. doi: https://doi.org/10.1111/josh.12154



12.      Fredricks JA, Eccles JS. Is extracurricular participation associated with beneficial outcomes? Concurrent and longitudinal relations. Dev Psychol. 2006; 42(4):698-713. doi: https://doi.org/10.1016/j.addbeh.2017.12.014



13.      Guedes DP, Lopes C.C. Validação da versão brasileira do Youth Risk Behavior Survey 2007. Rev Saude Publica 2010;44(5):840–50. doi: https://doi.org/10.1590/S0034-89102010000500009



14.      Huang G, London JK. Vulnerabilidade ambiental cumulativa e justiça ambiental no vale de San Joaquin, na Califórnia. Int J Environ Res Public Health 2012;9(5):1593-1608. doi: https://doi.org/10.3390/ijerph9051593



15.      Marguti BO, Pinto CVS, Rocha BN, Costa MA, Curi RLC. A nova plataforma da vulnerabilidade social: primeiros resultados do índice de vulnerabilidade social para a série histórica da PNAD (2011-2015) e desagregações por sexo, cor e situação de domicílio. Atlas da Vulnerabilidade Social. Ipea. Ministério do planejamento, desenvolvimento e gestão, 2018. [citado em 2021 fev 21].  Disponível em: http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=33233&Itemid=432  



16.      Ministério da Educação. Síntese das diretrizes curriculares nacionais para a educação básica. Ministério da Educação, 2016. Ministério da Saúde, 2004. [citado em 2021 dez 22].  Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=32621-cne-sintese-das-diretrizes-curriculares-da-educacao-basica-pdf&Itemid=30192



17.      National Institute on Alcohol Abuse and Alcoholism. Understanding Binge Drinking, 2022. Disponível em: https://www.niaaa.nih.gov/sites/default/files/publications/NIAAA_Binge_Drinking_3.pdf



18.      Puente-Palacios KE, Laros JA. Multilevel analysis: contributions to studies investigating the effects of social context on individual behavior. Estud Psicol 2009;26:349-361. doi:  https://doi.org/10.1590/S0103-166X2009000300008



19.      Moreira TR, Giatti L, Cesar CC, Andrade EIG, Acurcio FDA, Cherchiglia ML. Autoavaliação de saúde por pacientes em hemodiálise no Sistema Único de Saúde. Rev Saúde Pública 2016;50:10. doi: https://doi.org/10.1590/S1518-8787.2016050005885



20.      Lippert AM, Corsi DJ, Venechuk GE. Schools influence adolescent e-cigarette use, but when? Examining the interdependent association between school context and teen vaping over time. J Youth Adolesc 2019;48(10);1899-1911. doi: https://doi.org/10.1007/s10964-019-01106-y



21.      Carreiro DL, Oliveira RFR, Coutinho WLM, Martins AMEBL, Haikal DS. Evaluation of satisfaction with dental care from the standpoint of adult Brazilian users: a multilevel analysis. Ciênc saúde colet 2018;23(12):4339-4349. doi:  https://doi.org/10.1590/1413-812320182312.32792016



22.      Malta DC, Mello FCM, Prado RR, Sá ACMGN, Marinho F, Pinto IV, et al. Prevalence of bullying and associated factors among Brazilian schoolchildren in 2015. Ciênc saúde colet 2019;24(4):1359-1368. doi:  https://doi.org/10.1590/1413-81232018244.15492017



23.      Cavaliere AM. Tempo de escola e qualidade na educação pública. Educ. Soc 2007;28(100):1015-1035. doi:  https://doi.org/10.1590/S0101-73302007000300018



24.      Pampel FC, Krueger PM, Denney JT. Socioeconomic Disparities in Health Behaviors. Annu Rev Sociol 2010;36:349–370. doi: https://doi.org/10.1146/annurev.soc.012809.102529



25.      Ribeiro VM, Vóvio CL. Desigualdade escolar e vulnerabilidade social no território. Educ rev 2017;(spe.2):71-87. doi:  https://doi.org/10.1590/0104-4060.51372



26.      Buffarini R, Abdalla S, Weber AM, Costa JC, Menezes AMB, Gonçalves H,et al. The intersectionality of gender and wealth in adolescent health and behavioral outcomes in Brazil: The 1993 Pelotas Birth Cohort. J Adolesc Health 2020;66(1):S51-S57. doi: https://doi.org/10.1016/j.jadohealth.2019.08.029



27.      Menezes AHR, Dalmas JC, Scarinci IC, Maciel SM, Cardelli AAM. Fatores associados ao uso regular de cigarros por adolescentes estudantes de escolas públicas de Londrina, Paraná, Brasil. Cad Saúde Pública 2014;30(4):774-784. doi:  https://doi.org/10.1590/0102-311X00173412



28.      Oliveira HF, Martins LC, Reato LDFN, Akerman M. Fatores de risco para uso do tabaco em adolescentes de duas escolas do município de Santo André, São Paulo. Rev Paul Pediatr 2010;28(2):200-7. doi: https://doi.org/10.1590/S0103-05822010000200012



29.      Schumann LRMA, Mora LBA. Índices sintéticos de vulnerabilidade: uma revisão integrativa de literatura. Ciênc saúde colet 2015;20(7):2105-2120. doi:  https://doi.org/10.1590/1413-81232015207.10742014



30.      Bazotti A, Finokiet M, Conti IL, França MTA, Waquil PD. Smoking and poverty in Brazil: an analysis of the profile of the smoking population based on the 2008-09 Brazilian government Family Budget Survey. Ciênc saúde colet 2016;21(1):45-52. doi: https://doi.org/10.1590/1413-81232015211.16802014

Publicado
2023-05-12
Como Citar
1.
Lima NCA, Silva JQP, Santos IN, Menezes VA, Amorim VCSA, Bezerra FGB, Santos CFBF. Contexto escolar de maior vulnerabilidade, vitimização e ameaça por armas e tabagismo em adolescentes. Revista de Saúde Pública do Paraná [Internet]. 12maio2023 [citado 25jul.2024];6(2):1-3. Available from: http://revista.escoladesaude.pr.gov.br/index.php/rspp/article/view/694
Seção
Artigos originais